Quebra-cabeca da vida


Surpreendida por mais uma dose de inspiração - ainda que em meio a dias aturdidos - vos escrevo novamente.

Muita gente têm me perguntado como é largar tudo para ir atrás do incerto. Mas que ´tudo´? Eu também já tive algumas certezas: das crenças bem embasadas às fés sem nenhum fundamento.

Que me perdoem as partes que vestirão a carapuça, mas vou citar alguns exemplos: pra começar, eu achava que seria executiva. Além disso, tive amigos que achei que seriam para sempre mas que nem vejo mais, alunos em quem apostei e que simplesmente não vingaram e fundos de investimentos promissores que me deixaram na mão.

Por outro lado, foi de repente que me tornei professora, que casei, que comecei a lutar, cozinhar e correr; Que me separei, que adotei cachorros, que reencontrei alguns amigos, que fiz novos, que parei de velejar e depois, que voltei.

Daí, olhando para trás, percebo que foi sem planejar muito, mas o suficiente, que realizei os meus maiores feitos.

É brega, mas a vida é tipo um quebra-cabeças que você não sabe o resultado: você tem que começar a mexer em algum lugar, mesmo que naquele momento nada ainda faça sentido. Daí, conforme você for juntando as peças, as coisas vão acontecendo, as cores vão tomando forma e o resultado um dia aparece. E muito provavelmente com uma forma dantes inimaginável.


0 views0 comments

Recent Posts

See All

Ik vertrok

Ik was er niet helemaal klaar voor, maar ik was klaar met het wachten. Na het verkopen van (bijna) alle mijn bezittingen, sloot ik precies 5 jaar geleden de deur van mijn appartement in São Paulo voor